Claudia Piassi

CLAUDIA PIASSI

 

https://www.youtube.com/user/ClauPiassi

http://claupiassi.wixsite.com/claudia-piassi

 

Formada com habilitação em Performance e Dança no curso superior Comunicação das Artes do Corpo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) em 2007, e técnica profissionalizante em teatro pelo Teatro Escola Célia Helena em 2005.

É artista educadora no Programa de Iniciação Artística – PIÁ da Secretaria Municipal de São Paulo, professora no Projeto Dançantes na Escola Giroflê Giroflá, e assistente da professora Ana Paula Mastrodi nas aulas de Reeducação do Movimento (Método Bertazzo) para adolescentes no Corpo Pensante, Espaço Casa Nova. Foi professora na Oficina Teatro Criador da Cia. Bicicletas Voadoras na Escola Giroflê Giroflá, e nos cursos livres de teatro da CN Artes e da Casa do Teatro.

Em 2018 participou de 2 apresentações para convidados (ensaios abertos) da peça multilinguagens Cura-Me, de autoria e direção de Tom Wil, na Casa 360º.

Desde 2002 realiza inúmeros trabalhos artísticos na área de dança e performance, sendo os mais significativos: Corpo Em Risco, de Rubens Oliveira, intervenção urbana realizada no Vale do Anhangabaú, Largo da Batata, Avenida Paulista, Viaduto do Chá e Galeria Olido, durante a Virada Cultural 2018. Descontinuidades, do Núcleo Artístico Vera Sala, Programa Municipal de Fomento à Dança VII e X Edições. Trabalhou ainda com Key Zetta e Cia; participou de Performances de Vanderlei Lucentini, Otávio Donasci e Daniel Kairóz; e foi assistente de direção no espetáculo S.(AR).A.H., criação de Renata Aspesi e direção de Laerte Mello, contemplado com o Prêmio de Dança Célio Adolfo (Mato Grosso do Sul).

Foi atriz, coreógrafa e assistente de direção do espetáculo que ficou em cartaz de março a julho de 2014, Na República da Felicidade, de Martin Crimp, dirigido por Laerte Mello, pela Fatal Companhia, no Teatro Cultura Inglesa-Pinheiros.

Participou como atriz das peças Psicose 4h48, de Sarah Kane, direção de Laerte Mello (Fatal Companhia); Nekrópolis, de Roberto Alvim, direção de Juliana Galdino; Bate Papo, de Enda Walsh, direção de Tuna Serzedello, entre outras.

Desde 2008 desenvolve trabalhos artísticos de dança, teatro, video e performance com Edu Guimarães. Entre eles, destacam-se Quanto Vale o Show?, no 9º 'Sarall' da Casa 360 e no Projeto Encontros na Estação do Metrô Paraiso; Pop It Up, residência artística e apresentação no Espaço Cênico O Lugar; No Alto de Uma Montanha Íngreme, Videodança que integrou a programação do Dança em Foco 2012, Festival Internacional de Vídeo e Dança e Nada Silencioso, que integrou a 20ª Mostra de Arte da Juventude no SESC Ribeirão Preto.